Fadú – O Cigano da Aviação

Fadú – O Cigano da Aviação

 

Na nossa matéria de hoje tivemos a colaboração de uma figura histórica na aviação civil. Muito conhecido nacionalmente e em países como Argentina, Uruguai, Guiana Francesa, Venezuela, Suriname e todas as regiões de garimpos na febre do ouro na década de 1980.

Especialista em confecções de estofamentos e montagens de cabines de aeronaves, tanto convencionais e pressurizadas; trabalha também, com aeronaves jato puro, já estas requerem selagens, tratamento e colas especiais.

 

Cessna 206 Standard: Itaituba (PA)
Cliente: Luiz Feltrim

Um pouco sobre Fadu Estofamentos

A empresa foi criada em 1978 na cidade de Birigui (SP). e atende atualmente em todo território nacional, sem contar os outros países da América do Sul. Num bate papo-informal e bem divertido, entrevistamos o Fadu, responsável técnico pela Fadu Estofamentos. Essa foi uma das matérias que mais dei risada, já que o Fadu é uma figura celebre na aviação.

Embraer 110 Bandeirante: Rio Branco (AC)
Cliente: Silvio

Alvaro Lemos: Você é natural de qual cidade do Pais?

Fadu: Campo Grande, Mato Grosso do Sul.

AL: Com quem você aprendeu a profissão?

F: Aprendi com o Tequila, um mexicano conhecido em todo mundo. Figura que trabalhou com Sheikes de petróleo na Arábia Saudita, e curiosamente, confeccionou estofamentos para a aeronave do Michael Jackson, um Falcon. Há vinte e dois anos, reside em Miami, EUA.

AL: Como era o mercado a vinte anos atrás?

F: O mercado sempre foi aquecido, devido o Brasil ter poucos tapeceiros especialistas em aeronaves.

Embraer 121 Xingu: Sorocaba (SP)
Cliente: Conal Service

AL: Qual a época você considera o período de ouro da aviação. E por quê?

F: A década de oitenta devido a febre do ouro e a utilização de aeronaves em garimpos. Sendo assim, a deterioração da parte interna era mais severa devido ao transporte de óleo diesel e materiais diversos, usados nos garimpos.

AL: Como era o trabalho no garimpo, já que as condições eram um tanto adversas?

F: A parte do material era um pouco custosa devido à demora de chegar, moradia e alimentação sempre foram pontos positivos. O povo era acolhedor, fazíamos muitos amigos, e vivíamos em solidariedades com o pessoal de manutenção, e  com os pilotos da Amazônia.

Embraer 121 Xingu: Belem (PA)
Aeronave do Governo do Estado do Pará

AL: Qual foi o cara mais pinel que você já conheceu na aviação?

F: Cmte Marco Antônio, vulgo pinto louco. Chegou ao ponto de decolar da praia do rio Tapajós, em Santarém no Pará, com gasolina automotiva a bordo de um Cessna 180. E teve outro caso inusitado, ele colocou fogo num automóvel Gordini na cidade de Presidente Prudente,  por conta de uma simples pane, onde foi parar na delegacia totalmente embriagado.

Teve também o Rogério Maconha o mais irreverente de todos, que inclusive, foi entrevistado pelo Programa do Jô no ano de 2002.

AL: Qual a zuação mais louca você já viu fazer com alguém?

F: Foi com Cmte Comovac, no começo da aviação ele arrumou um emprego com um fazendeiro, e totalmente manicaca era sujeito a trabalhar de cmte, motorista e vaqueiro na fazenda. O apelido vem através das funções que ele exercia Comandante, Motorista e Vaqueiro, com as primeiras silabas, surgiu o COMOVAC. Era motivo de muita zuação no aeroclube, sendo a maior que já existiu. Depois se tornou um dos melhores pilotos de garimpo que se tem noticia.

Modificações em estofamentos e interiores de aeronaves

Segundo Fadu, o  trabalho de recuperação de estofamentos de aeronaves é feito de forma totalmente artesanal, mantendo as características e padrões originais do fabricante. Sendo que, algumas adaptações dentro do padrão de cor e material torna-se possível com sucesso.

Na confecção, Fadu tem liberdade de criar modelos novos e mudar configurações. Elas seguem os padrões da ANAC, e dinamiza o pouco espaço que algumas aeronaves oferecem. Traz maior conforto e qualidade de voo para os passageiros e tripulação, tornando a atividade de voar ainda mais prazerosa. Um exemplo esta exposto na seguinte seção de fotos.

Hs 400: Sorocaba (SP)
Cliente: Conal

A empresa utiliza materiais homologados e também, materiais convencionais. Dentre os utilizados, podemos citar couro natural com tratamento especifico anti-chamas, couro convencional, couro ecológico, madeira na confecção do barzinho e mesa, carpete, pele de carneiro, material sintético para tetos, camurça, plicer de ½ polegada, espelhos, carpete  e acrílicos.

Couro anti-chamas: É um couro com tratamento especifico e que vem com laudo técnico, esse laudo deve atender as normas da Anac e boletins de manutenção da célula. É utilizado nas laterais, encosto de braços e poltronas.

Mitsubishi Marquise: Curitiba (PA)

Cliente: Deputado João Martinez

Couro convencional: É o couro em seu estado laminado, especifico para estofamentos,  ele não tem laudo técnico. Utiliza-se nos mesmos lugares onde se usa o couro anti-chama, a vantagem é o baixo custo e bom acabamento.

Madeira: Como citado acima, ela é utilizada na confecção de barzinho e mesas. A mais utilizada é o Lorofime e Cerejeira, devido a sua beleza e acabamento impecáveis.

Pele de carneiro: É bem utilizado nas cadeiras do piloto e copiloto, oferecendo conforto, e circulação de ar, mantendo a temperatura sempre baixa, por ser isolante térmico natural.

Materiais sintéticos emborrachados: Utiliza-se em teto e carenagens

Carmuça: Usa-se em teto e forragem das carenagens, e em alguns consoles e guarda pó de cabos de comando.

Espelho acrílico: Eventualmente  é instalado na parte traseira da aeronave, para aumentar psicologicamente o salão da mesma.

Carpete: É usado no piso, rodapé e em alguns modelos na parede de fogo, chapa de pedal e console inferior.

Seneca ll, modificado para  Seneca V: Marilia (SP)
Cliente: Cmte Teotonio

Levam-se em media, trinta dias para confeccionar e montar uma cabine completa. O processo de calafetação, selagens e isolamentos acústicos seguem padrões que só podem ser feitos em oficinas homologadas.

A cabine convencional utiliza um tipo de borracha especifica, e a selagem de pára-brisa o silicone aeronáutico. Já a cabine pressurizada, é utilizada a borracha com alto poder de vedação, cola especial e nas selagens de pára-brisa Fadú aplica uma cola siliconizada com alto poder de vedação a fim de suportar altas e baixas pressões, como também, baixíssimas temperaturas em elevados níveis de vôo.

A empresa ainda oferece mão de obra especializada em vedações, substituições de lãs de vidro da parede de fogo e em toda a cabine. Melhorando os elevados níveis de ruídos que uma aeronave mal  calafetada oferece aos usuários e tripulação.

A empresa Fadú Estofamentos utilizada sempre cores claras e agradáveis, favorecendo o estado psicológico dos passageiros e tripulação. Já que as cores escuras na cabine das aeronaves proporcionam desconforto, medo, superstições e outras reações.

O cliente ainda tem uma assessoria na escolha de um melhor padrão de cor. Sempre respeitando a individualidade do mesmo, como a originalidade da aeronave a ser executado o serviço.

Seneca lll e cabine do Seneca V: Maceió (AL)
Cliente: Cmte Gregory

Mercado atual

Sabemos que a falta de mão de obra qualificada, geralmente vem associada a atravessadores que nada tem haver com a aviação. Esses maus profissionais não conhecem sobre as normas de segurança, e muitos menos sobre os conceitos técnicos básicos da aviação civil. Normalmente, eles trazem aquela velha conversa do material “mais em conta” e mão obra barata. Essa situação é perigosa e delicada, já que segundo Fadú, “o barato sai caro”.

Não se pode deixar de levar em consideração uma empresa que tem mais trinta de anos prestando o melhor serviço, sem nunca causar um único acidente ou algo que prejudique o vôo.

Seneca lll: Macapá (AP)
Cliente: Cmte Léo

AL: O que você acha dos atravessadores que atuam na aviação cobrando preços baixos, aliados com serviços e materiais de baixa qualidade?

F: Considero um crime, e penso que a ANAC deveria tomar providencias, pois um interior confeccionado com material impróprio pode oferecer risco de incêndio, intoxicação e outros problemas que afetam a atividade do voo.

AL: O que acha do cenário atual da aviação civil no Brasil?

F: Muitas aeronaves sendo importadas, oficinas de manutenção e recuperação sempre lotadas de serviços, aumento na formação de pilotos, e a facilidade de adquirir aeronaves, já que o dólar esta bem cotado no país.

AL: Acha que faltam mais profissionais sérios na sua área, ou considera o meio saturado?

F: O sol nasceu para todos, mas a sombra não.

Nesses dias que nos visitou aqui na oficina, pude perceber o quanto o Fadu é respeitado no meio dos mecânicos, pilotos, donos de oficinas e todos que fazem parte do meio aeronáutico. Tivemos o prazer de ouvi-lo cantar num show que tivemos aqui no aeroporto de Pará de Minas MG. Ele demonstrou seu talento como cantor e compositor, e esperamos em breve, vê-lo no programa do Ratinho ou do Jô soares. Não podemos deixar de lembrar-se da sua famosa Rural amarela, sempre tocando um dos seus sucessos a Cabritinha.

Mais uma vez, a aviação tem nos proporcionado conhecer mais parceiros que se tornam amigos pessoais.

Um abraço ao meu amigo Fadu, pela colaboração, simplicidade, e pelas belíssimas fotos de alguns de seus trabalhos pelo Brasil.

Para encontrar Fadu Estofamentos, entre em contato a partir dos seguintes números: (69) 98482-8216

 

One thought on “Fadú – O Cigano da Aviação
  1. O Fadu é meu Amigo de longa data. Conhecemo-nos pelas bandas de Anapolis-GO, Luziânia
    Brasília, e pelo mundo afora. É uma figura única, pois reúne qualidades na música, trabalhos
    Manuais na arte de recuperar partes internas de aeronaves, cujo trabalho.faz com muito es-
    mero e profissionlismo, trabalhando com alegria e amor no coração. 👏👏👏

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você não copiar o texto dessa página